IMPERIALISMOS, GOBINEAU E O RACISMO – 3ª SÉRIE E.M. – PAULINA ROSA

NEOCOLONIALISMO OU IMPERIALISMO

-METADE DO SÉC. 18:
• GRANDE DESENVOLVIMENTO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA;
• LABORATÓRIOS PRÓPRIOS EM GRANDES INDÚSTRIAS;
• AUMENTO DA PRODUÇÃO DE CARVÃO E FERRO;
• QUEDA NO SETOR TÊXTIL.

SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
-COMO PASSAR DO TEMPO: AÇO SUBSTITUI O FERRO E A ELETRICIDADE O CARVÃO (FORÇA MOTRIZ – DÁ O IMPULSO INICIAL)

-DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO -> AUMENTO DA PRODUÇÃO -> BUSCA DE MATÉRIAS-PRIMAS E CONSUMIDORES –> CONQUISTA DE COLÔNIAS (ÁFRICA E ÁSIA)

-COLÔNIA (FORNECE A MATÉRIA-PRIMA A PREÇO BAIXO) –> METRÓPOLE (INDUSTRIALIZA A MATÉRIA-PRIMA) –> COLÔNIA (COMPRA O PRODUTO INDUSTRIALIZADO DA METRÓPOLE A PREÇO ALTO) OBS: A COLÔNIA É PROIBIDA DE INSTALAR FÁBRICAS DE PRODUTOS QUE A METRÓPOLE PRODUZ)

-JUSTIFICATIVA IDEOLOGICA: BRANCOS EUROPEUS ESTÃO “CIVILIZANDO RAÇAS INFERIORES” -CHARLES DARWIN (EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES – A ESPÉCIE MAIS FORTE SOBREVIVE)

-DARWINISMO SOCIAL (SPENCER – AS GRANDES INDÚSTRIAS ENGOLEM AS PEQUENAS)

-CONDE DE GOBINEAU: ELIMINAÇÃO DAS RAÇAS INFERIORES ATRAVÉS DO CRUZAMENTO / DIPLOMATA FRANCÊS QUE VIVIA NO BRASIL / AMIGO DE D. PEDRO II

-REI LEOPOLDO II (BÉLGICA) COMPRA O TERRITÓRIO DO CONGO (ÁFRICA CENTRAL) –> DESCOBERTA DE OURO, COBRE E DIAMANTES NA ÁFRICA

-1894: CONFERÊNCIA DE BERLIM ( PARTILHA DA ÁFRICA)
-ING / FRA : PAÍSES MAIS RICOS; MELHORES TERRITÓRIOS;
-ALE / ITA : PAÍSES RECÉM – UNIFICADOS ; NÃO CONCORDAM COM A DIVISÃO;

ETNIAS RIVAIS AFRICANAS PASSAM A CONVIVER NO MESMO TERRITÓRIO (AUMENTO DA VIOLÊNCIA).

Published in: on 25/02/2010 at 20:22  Comments (6)  

The URI to TrackBack this entry is: https://historiaja.wordpress.com/2010/02/25/imperialismos-gobineau-e-o-racismo-3%c2%aa-serie-e-m-paulina-rosa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

6 ComentáriosDeixe um comentário

  1. otimo resumo🙂

    • OBRIGADO

  2. Bom resumo, mas gostaria que falasse da discriminação do negro no Brasil neste período, o qual Gobeneau colaborou com sua visã rasa a respeito da formação dos habitantes miscegenados. Grande abraço

    • ÓTIMA OBSERVAÇÃO, GRANDE ABRAÇO

  3. Por que a persistência em associar os povos africanos com a miséria. Você já conversou com um moçambicano, um angolano, um ruandense, ou algum africano de qualquer outra nacionalidade? Para eles a África não se resume apenas a fome, miséria e guerras. Existe centenas de Áfricas, posto que no continente há um mosaico de culturas e de realidades que extrapolam as estereotipias tão enfatizadas aqui. Por exemplo, você sabe qual a dinâmica de funcionamento da família africana ao Sul do Saara? Lá funciona a família extensa, na qual os tios e tias são tidos como pais e mães e os primos e primas como irmãos e irmãs. Em algumas línguas africanas não existem palavras equivalentes a tio, tia, primo e prima. Além disso, no território referido é muito provável que não seja encontrado casa para idoso em nenhum país, pois os mesmos têm grande respeito pelos mais velhos. A educação das crianças é tarefa da sociedade, de forma que qualquer adulto que observe uma criança fazendo algo errado, pode corrigir e até dar uma palmada e os pais agradecem. As cenas apresentadas no vídeo, presente no site, poderiam ser encontradas aqui no Brasil, na Colômbia, no Paraguai e mesmo em países de primeiro mundo. Além disso, é muito ruim a prática de usar as desgraças do mundo para que os descontentes se conformem, posto que existem situações piores.

    • MUITO OBRIGADO PELAS SUAS CONTRIBUIÇÕES ALESSANDRO. ABRAÇÃO!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: